Blog Te Dou um Dado?

A atriz Luana Piovani gravou nesta terça-feira, 30, na Praia do Leblon, Zona Sul do Rio, cenas para o filme “Free Luana”. Na verdade trata-se de um esquete cômico que é exibido no site “Morra de rir”. A namorada de Dado Dolabella fez muito sucesso ao lado da promoter Nêga. No final da filmagem ela foi abordada por uma fã que lhe pediu um autógrafo.

Gente, que tipo de pessoa pede autógrafo para a Luana Piov……

Ok, antes da gente perguntar alguma coisa, gostaríamos de lembrar a todos que e-mails reclamando da nossa falta de sensibilidade podem ser mandados para [email protected]

Dito isso, tem certeza que o Ego não errou a sequência de fotos não? Com o Ego nunca se sabe, porque não tem quem coloque na nossa cabeça que um “esquete cômico” pro “Morra de Rir” é Luana Piovani de biquini com Nêga, e um dia na vida de Luana Piovani é uma anã grávida, vestida de bandeira do Brasil com frio, pedindo autógrafo. Culpe uma infância assistindo Os Trapalhões, mas nossa idéia de esquete cômico é outra.

Pode ser apenas a nossa opinião, mas quando você faz pornô e continua virgem, pedra no rim é a menor das suas crises. Já tínhamos cantado a bola do estresse nervoso antes, mas a verdade é que não engolimos muito essa história de “crise de pedra no rim” não. Se tem uma coisa que a gente sabe fazer é inventar doença para fugir de compromisso, então não me venha com “estava arrumando o cabelo quando começou a sentir as dores nos rins” que não cola. Pra quem disse que já fez pornô e continuou virgem, é mais fácil dizer que foi na festa, mas não compareceu.

Suspiro. Essa é umas daquelas matérias que fazem a gente pensar no que estamos fazendo da nossa vida, mas vamos lá:

Parte da salada de frutas azedou. Gracy Kelly, que carregava o título de Mulher Maçã, agora tem uma concorrente. A modelo Carla Ivantes diz que ela, sim, é a verdadeira, e que inclusive já teria o nome registrado no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). Daniella Lisboa, advogada da moça, entrou em contato com o EGO e disse que Carla não usava o título para não ofuscar as outras dançarinas do grupo de funk Priscila e as Preparadas, do qual fazia parte, mas que desde março já era chamada assim, quando participou de uma matéria para um jornal carioca. “Era uma reportagem denominada ‘Estação das Frutas’. Carla representava a Mulher Maçã, cujo apelido foi dado por um famoso e renomado DJ”, disse a advogada por email, sem especificar quem seria o tal responsável pelo nome. Já a assessoria de Gracy Kelly diz que ela  realmente teria entrado com o pedido de registro pouco depois de Carla, mas teria preferência porque já vinha usando o nome profissionalmente. As ‘maçãs’ vão resolver o assunto na Justiça.

Não sabemos para quem torcer. Admiramos o oportunismo de Carla Ivantes, mas achamos que faltou um pouco de visão de mercado da parte dela. O ramo das mulheres hortifruti já está saturado, mas sempre cabe mais um escândalo de paternidade não reconhecida na praça.

No lugar dela a gente iria no programa da Sônia Abrão se vender como filha bastarda do Zacarias. Ia ganhar uma grana e poderia até lançar o funk do DIDIIIII sampleando seu finado “pai” com o grupo Gaiola das Trapalhonas. As oportunidade são infinitas.

Cagada e cuspida

Lindsay Lohan e Samantha Ronson, a Thammy Gretchen gringa, passaram o final de semana no México. Na tela:

Tamo besta que Samantha não foi na praia de calção. Ou pelo menos de sunga e uma camisetinha. A gente sempre imaginou que ela seguiria a Escola Jodie Foster de trajes de banho mas ela meteu o dedo na cara da sociedade e foi de bíquini. Rosa ainda por cima. Tamo besta.

Apesar da crença popular de que somos pessoas maldosas, no fundo a gente tem um bom coração sim. E é por isso que estamos meio mal com o estado da Alessandra Negrini. Obviamente essa separação não fez muito bem para ela:

Mas, modelitos equivocados à parte, o que realmente nos preocupa é essa história dela “flertando” com o Selton Mello. Não que ele seja uma má pessoa, mas corre à boca pequena que se Selton fosse um dedo, seria  o mindinho. Fontes confiáveis e fontes nem tão confiáveis garantem que é mais ou menos assim:

Ainda não tivemos o prazer de confirmar esse boato com nossas próprias mãos, mas se você já teve e/ou conhece alguém que já teve, entre em contato com a gente.

A notícia do dia é o post-desabafo tão sincero e espontâneo de Karina Bacchi em seu blog. A gente não conseguiu ler inteiro porque aquela profusão de cores, crases e tipologias ameaçava um derrame cerebral, mas a gente gostou dessa parte:


Claudia Ohana, a Cida de A Favorita, disse à coluna Retratos da Vida do jornal Extra que não aparecerá como há 23 anos, sem depilar as partes íntimas, em ensaio para a revista Playboy de novembro, “os tempos são outros. Naquela época era normal”, afirmou a atriz.

Claudia Ohana contou ainda que sugeriu que seu novo ensaio para a Playboy fosse realizado no deserto

…Já que a Mata Atlântica já foi usada no ensaio anterior.

Da FolhaA cantora Preta Gil dizia que este é o momento certo para ter um iPhone 3G. Questionada sobre que modelo –de 8 Gbytes ou 16 Gbytes— iria comprar, a cantora soltou uma gargalhada. “Comprar? A gente não é hipócrita, né?”, disse, confiante no brinde após a festa. “Eu quero o G3″, cravou, invertendo as letras da sigla 3G, que indica internet móvel em alta velocidade.


E Preta Gil lá trabalha com Gbytes como medida de tamanho? Deve achar que é que nem roupa…

Vocês não tem em G3 não? Esse tamanho fica caindo…

Elba confirmou o fim de seu casamento e confirmou também ter levado alguns pares de chifres de seu ex-marido, Gaetano Lopes.

Elba negou, porém, ter traído Gaetano com Cezinha do Acordeon, como publicado em algumas revistas/sites. “Eu não quero sair mal, quero a verdade”, disse a cantora.

Vendo a foto de Cezinha do Acordeon, entendemos o que ela quis dizer com “Não quero sair mal”.

Se ele não tivesse essa cara, a gente duvida que ela negasse.

Da Folha:

A festa de lançamento do iPhone 3G da Vivo, em São Paulo, teve barraco de gente famosa. O empresário Rico Mansur partiu para cima de um antigo sócio na frente de todos os convidados. Segundo amigos dos dois que presenciaram a cena, o homem, identificado apenas como Franco, foi sócio de Rico em uma empresa da área de blindagem de carros e o acusou de ter uma dívida de R$ 100 mil com ele. Quando ouviu o insulto, Rico pegou o homem pelo pescoço e o derrubou no chão. Foi champanhe para todo lado. O empresário, que apareceu na festa sem a namorada, Isabeli Fontana, deixou o local espumando depois do ocorrido e largou o amigo Álvaro Garnero sozinho.

Festa de Ricos & Famosos é outra história mesmo. A gente adora o “foi champanhe para todo lado”. Se a festa fosse nossa voaria Chalise pra todo lado e olhe lá, mas enfim. Voltando ao barraco chique de Rico Mansur, a gente não encontrou ninguém identificado apenas como Franco nas fotos da festa, mas encontramos algo ainda mais curioso: uma pessoa identificada apenas como Maria João com uma lagrima tatuada no dedo:

“Maria João” não retornou nenhum resultado válido no Google. “Maria João + lágrima + dedo + tatuada”  retornou o seguinte:

A repórter Maria João Abujamra, do ‘Programa Amaury Jr’, da Rede TV!, entrevistou o tatuador Chris Nunes, do reality ‘Miami Ink’, que mostra todo o processo dos tatuadores. Foi a primeira entrevista que Nunes deu a um programa brasileiro. Maria João aproveitou e tatuou uma lágrima em um dedo da mão direita, batizada por ela de lágrima da felicidade.

Bom, se essa é a lágrima da felicidade, imagina como deve ser a da tristeza.

by Urgh.us