Blog Te Dou um Dado?

O grande mistério do momento é o amor proibido nos bastidores da novela Três Irmãs entre uma atriz casada e o galã que interpreta seu par romântico na novela. A verdade é que todo mundo já sabe quem é, e dá para sentir a antecipação no ar, todo mundo esperando para ver quem vai ter coragem de jogar a merda no ventilador primeiro, mas a imprensa toda está se cagando de medo de processo. Sendo assim, este post vai ser um verdadeiro exercício de gramática – vamos aprender o futuro do pretérito composto do indicativo e também reforçar a arte da responsabilidade jurídica:

1. Camila Rodrigues teria sido vista com Paulinho Vilhena em outubro.

2. Camila Rodrigues teria brigado com Carolina Dieckmann.

3. Atrizes da Globo teriam brigado por Paulinho Vilhena.

Para formar o futuro do pretérito composto, junte o imperfeito do subjuntivo do verbo ter com o particípio do verbo principal. Para descobrir a atriz casada oculta, some dois mais dois.

Existe uma linha tênue que separa adjetivos na vida real. Sarcástico/agressivo; exótico/ridículo; engraçado/vergonhoso. Não é uma coisa que dê pra se ensinar, porém, mas rola exemplificar.

Marcelo Silva sendo expulso de casa = engraçado.

Marcelo Silva chamando a amante de vagabunda na Sonia Abrão = muito engraçado.

Susaninha mandando o caminhão de mudanças levar a ex-sogra de volta pra Nilópolis = muito muito engraçado.

Marcelo Silva dizendo que a amante “foi muito fácil, se eu não chegasse, seria chamado de gay” = cruzando a linha.

Marcelo Silva dizendo “Caso a Susana me perdoe, vou ser o melhor marido do mundo” = vergonha.

Marcelo Silva dizendo que jamais chamou a amante de vagabunda e dizendo que quer ser amigo de Susaninha = muita vergonha.

Marcelo Silva ligando para produtores de shows pra perguntar se ainda rola convite VIP pra ele e pra amante = vergonha alheia da porra.

A nossa pergunta, agora, é uma só. E Susaninha, não vai fazer NADA? Até Ana Maria Braga já tomou as dores e chamou o cara de vagabundo mau-caráter no ar e Su se cala?

Ainda tô achando graça…

Olha, a gente sabe que bate sempre na mesma tecla quando casais recém-formados se presenteiam com automóveis, mas desde quando uma pessoa que atende por “namorada do Marcos Paulo” tem dinheiro para sair comprando mercedona conversível pros outros em plena crise financeira? Chrysler, GM e Ford pedindo empréstimo para fugir da falência e  – espera, deixa a gente procurar no google – Antônia Fontenelle esbanjando capital.

Sem contar que esse lance de dar/ganhar carro dá uma ziiiica. Vejamos as últimas vítimas da Maldição do Carro Presenteado:

Ok, a gente sabe que Belo e Gracyanne continuam firme e forte, mas ser parte desse casal já é zica suficiente.

by Urgh.us