Blog Te Dou um Dado?

Ainda tem gente que escreve pra gente perguntando o que seria paunocu. Sempre achamos difícil conceituar esse estilo de vida empregado por tantos, mas ao escrever um texto sobre como conheceu a Bárbara Paz, o seu namorado – o diretor de cinema Hector Babenco – conseguiu facilmente escrever o que poderíamos chamar de um MANIFESTO DO PAUNOCU pra revista Joyce Pascovitch, segue:

“Conheci a Bárbara uma noite distante; em Paraty acontecia uma daquelas feiras de literatura nas quais você comprova mais uma vez que literatura é para ser lida e não ouvida.  O ar estava úmido, quase não se respirava e as pedras das ruas estavam encharcadas e cheiravam mal. Caminhando sem saber o que fazer, fui atraído pelo foco de luz de uma casa onde entravam e saíam pessoas e sem pensar muito entrei.

Lá dentro, jogada num sofá, sob uma luz de filme noir, estava uma mulher de cabelo despreocupado, calça justa e botas enlameadas. Passei por ela dando um oi e fui me adentrando em direção ao fundo da casa onde amigos e conhecidos se apinhavam.  Sufocado pelo calor, fugi e no caminho de volta lá estava de novo aquela mulher que me olhou e disse:

– Você não é o Hector?

– Desde menino. E você quem é?

– Eu sou a Bárbara.

– Como a Bárbara do poema de Prévert, disse eu.

E ela, num tom arrastado sem pedir licença, se levantou, pegou minha mão e saindo noite afora recitou o poema. (…)”

Zzzzzzz… Sem comentar o fato de que, em Paraty, o simples caminhar com um tênis de trekking naquelas ruas já inviabiliza, então imagina como seria caminhar de BOTAS ENLAMEADAS e RECITANDO UM POEMA DE PRÉVERT NUM TOM ARRASTADO SEM PEDIR LICENÇA? Qué dizê… Paunocu: Uma arte.

Alguém na fundação Ser Diferente é Normal, numa noite de insônia, resolveu ligar para famosos de madrugada para angariar adesões para uma campanha genial. Os famosos disseram sim, pra poder voltar a dormir. Veja o que deu:

(mais fotos geniais aqui)

Como tudo tem um lado bom, a partir de agora se você pesar a mão no botox é só dizer que você é uma pessoa engajada. Todos vão te admirar.

Mané correção de rugas. Correção política!

Se isso foi uma piada,  Susaninha tem mais senso de humor do que a gente imaginava. Se foi sério, ela não tem com o que se preocupar. Se não pegou gripe suína enquanto estava casada com um porco não pega nunca mais. 

by Urgh.us