Blog Te Dou um Dado?

Sabe aquela sua amiga fashion victim que você sempre quis ajudar mas nunca soube como? No passado ela foi vítima da calça saruel,  hoje está caindo nas garras da calça beetlejuice e você sem saber o que dizer para acabar com isso. Temos uma dica:

É só dizer “nossa, que linda sua calça, vi o TIRULIPA usando uma igual na internet”. Certeza que ela taca fogo nessa merda rapidinho.

Continuando a temática do post anterior sobre subcelebridades ganhando uma ajudinha e um siliconezinho de presente, temos outro caso:

O empresário Manoel de Assis Coelho Neto, 49 anos, foi preso na tarde desta terça-feira (04) em um restaurante especializado em frutos do mar, no bairro Jardim Camburi, em Vitória, quando pagava um almoço oferecido a uma participante de um reality show nacional, contratada para fazer propaganda de um site de compras na internet, gerenciado por ele, com um cartão clonado.

A ex-participante de reality show, confirmou tê-lo conhecido em um hotel de luxo em São Paulo, onde ofereceu o trabalho. Mas segundo a jovem, ela não teve tempo de fazer o trabalho, pois ele foi preso no almoço de negócios.

Manoel, que é de Governador Valadares, em Minas Gerais, teria financiado próteses de silicone para outras “amigas”. 

Nesse detetivões a gente não quer saber o nome da ex-participante de reality show não, o que a gente quer mesmo descobrir, decifrar e compreender é que tipo de sinapse faz uma pessoa sair por aí com cartão clonado dando silicone pra subcelebridade.

Ok, provavelmente é só para conseguir comer a moça em questão, mas não sairia mais em conta pagar uma garota de programa do que uma cirurgia? Falta de tino financeiro. Deve ser por isso que virou estelionatário, né? Se soubesse administrar dinheiro não precisaria roubar.

Saca isso que chegou no nosso email:

Queremos saber:

– Quem é o empresário famoso;
– Quem da horda de hiposubcelebridades já embolsou essa graninha;
– Onde é que a gente pinta a nossa ficha pra fazer esse job.

Respostas para [email protected]

by Urgh.us